Posts

Origami Tsuru

Origami Tsuru

Origami Tsuru Significado

 

Uma das mais conhecidas dobraduras é o Tsuru, ave sagrada do Japão,

que representa o desejo de saúde, felicidade, boa sorte e longevidade.

Conheça duas lendas inspiradoras sobre o tsuru.

A primeira fala sobre Amor e Gratidão

A segunda sobre Esperança.

Origami Tsuru Lendas

Lenda sobre Amor e Gratidão

 

“Certo dia, num tempo muito antigo, um pescador andando pela floresta,

encontrou uma cegonha agonizando, quase à morte.

Ele tratou dela e salvou-lhe a vida. Em seguida soltou-a de novo para que

fosse livre e seguisse seu caminho.

Após um tempo, uma linda moça apareceu para falar com o pescador e ofereceu-lhe

um presente muito belo: um tecido feito com pena de cegonha, tecido muito puro e raro.

A própria moça disse tê-lo feito, fio a fio, para entregar ao pescador.

Mas, assim que lhe entregou o presente, a moça disse:

–Não poderei dar-lhe outro igual. (e não explicou o porquê).

O pescador ganancioso, vendeu esse tecido por um preço bem alto,

e de novo pediu à moça que fizesse outro tecido para ele.

Ela, meio assustada e preocupada, não se recusou, mas voltou a dizer-lhe amavelmente:

– Esse é o último, realmente não poderei fazer-lhe outro tecido.

Ganância

O pescador recebeu o segundo tecido e notou que a moça estava muito abatida.

Mas procedeu da mesma forma: o vendeu e pediu mais outro à moça,

que resignadamente, atendeu-o, já bem abatida, enfatizando que

não mais poderia fazer o tecido.

O pescador ficou desconfiado daquela moça, seu semblante cansado, seu trabalho

era feito a noite…então resolveu segui-la.

Espiou pela fresta da janela, e viu uma cegonha tirando suas últimas penas

para tecer o tecido. Era a cegonha que ele havia salvo a vida um dia,

e estava morrendo novamente. Quando o pescador se aproximou a cegonha

virou rapidamente a moça, mas já sem forças ela não conseguiu permanecer

na forma humana, olhou docemente e cheia de gratidão para o pescador e caiu no chão,

uma cegonha totalmente sem penas, ofertando o tecido feito de seu próprio corpo.

Ela oferecera sua vida para agradecer aquele que um dia a salvara.

Porém, certo de que esse verdadeiro espírito de gratidão nunca poderia morrer,

e também como forma de ser perdoado, o pescador passou a fazer a cegonha (tsuru)

em origami e ofertar em todo Japão, desejando que as pessoas compreendessem

e praticassem essa gratidão em suas vidas e, assim, tivessem vida longa e mil felicidades.”

ALT+="Origami Tsuru"

Lenda Sadako Sasaki

Lenda sobre Esperança

 

Sadako Sasaki tinha apenas 2 anos quando a bomba atômica foi lançada

em Hiroshima, no Japão, em agosto de 1945.

Ela não se feriu e levou uma vida normal, inclusive praticando atletismo.

Aos 12 anos praticando uma prova de atletismo, sentiu cansaço e tonturas.

Foi diagnosticada com leucemia, a doença da bomba atômica.

Sua amiga Chizuko, foi visita-la no hospital levando papéis de origami e contou

a lenda dos 1000 tsurus.

Explicou que o tsuru era uma ave sagrada que vivia mil anos e que se uma pessoa

dobrasse 1000 tsurus teria seu desejo concedido.d papel, teria um desejo condido..

Sadako cultivou a esperança de que os deuses lhe concederiam a cura

e então passou a fazer o origami tsuru com ajuda de sua família e amigos que

iam visitá-la no hospital.

Mesmo quase sem forças ela continuava a dobrar, mas morreu em 25 de outubro de 1955,

antes de completar os mil tsurus.

Solidariedade

Inspirados na sua coragem e força, seus amigos montaram e publicaram um livro com as

cartas escritas por ela.

Dessa maneira, eles começaram o sonho de construir um monumento

para Sadako e para todas as crianças que morreram em consequência da bomba atômica.

Solidários com a causa, muitos jovens japoneses passaram

a arrecadar dinheiro para o projeto.

Em 1958 a estátua de Sadako segurando um Tsuru dourado foi construída no

Parque da Paz em Hiroshima.

As crianças envolvidas na campanha fizeram um desejo que ficou escrito para sempre na estátua:

Esse é o nosso grito. Essa é a nossa reza. Paz no mundo.

 

Fonte: textos da internet

KUSUDAMA COLORIDO

KUSUDAMA COLORIDO

Kusudama colorido

Do japonês Kusu (remédio) e Tama (bola), é um origami modular.

KUSUDAMA  História e Origem

Foi introduzido no Japão no séc. VII com a função de harmonizar o ambiente.

Acreditavam que as fragrâncias das ervas colocadas dentro do kusudama serviriam para

afastar o mal e as doenças.

Transformado em móbile, o kusudama era colocado na cabeceira ou próximo ao doente

e sua energia curativa se irradiava através do cordão que pendia do mesmo.

Os cristais dispostos nos móbiles, simbolizam a energia que sai do Kusudama.

Como a água que escorre por um fio, os cristais representam algumas dessas gotas que

concentram e brilham com a luz e passam pelos  kusudamas em direção aos cordões.

Este conceito de cura está ligado a espiritualidade, que se estimulada positivamente

com boas energias, ajuda a afastar a negatividade, tristezas e consequentemente as doenças.

Além de elementos decorativos, o kusudama também está associado a eventos comemorativos,

como o internacionalmente conhecido Tanabata Matsuri, além de inaugurações, formaturas,

casamentos…

Os kusudamas de Tanabata também chamados de fukinagashi (flâmulas), preservam o

formato similar dos originais chineses, enfeitados com flores e tiras de papel penduradas.

A criação dos famosos kusudamas do Tanabata Matsuri de Sendai, província de Miyagi,

é atribuída ao comerciante da cidade de Ichibanchô, Kengoro Mori, que em 1946,

se inspirou na beleza das dálias de seu jardim para confeccionar, em papel, enfeites tão vistosos,

que acabaram sendo adotados para o Tanabata de sua região.

Quando utilizados para eventos comemorativos, o kusudama ganha o nome de

waridama (wari = waru = partir, cortar), pois são “partidos” ao meio, como uma espécie de

balão surpresa, soltando tiras e confetes coloridos de papel e, no meio do balão partido,

vê-se a mensagem relacionada ao festejo dependurada.

Dependendo da comemoração, o kusudama pode ganhar formatos variados,

abrindo-se em forma de sino ou coração, para casamentos, ou quaisquer

outras formas que lembrem os homenageados.

Atualmente são muito usados como elementos decorativos,

presentes que desejam boas vibrações, proteção, saúde.

 

Fonte: Wikipédia